.mais sobre mim

Envia-me um e-mail

.pesquisar

 

.posts recentes

. Garrano

. Urso pardo

. Hamster

. O coelho

. Os Golfinhos

. Carta ao Verdinho - Escol...

. PATO-REAL

. A LONTRA

. O GANSO

. Melro-metálico

.arquivos

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

|ESPAÇO CRIANÇA| |DICAS VERDES| |DIAS AMBIENTAIS| |ANIMAIS|

|PLANTAS| |AMBIENTE| |HISTÓRIAS E JOGOS| |SONDAGENS|
Quarta-feira, 23 de Maio de 2012

Urso pardo

(Ursus arctos)


Os ursos pardos possuem um corpo pesado e robusto, cauda curta e patas fortes com garras que são utilizadas para pescar, escavar o solo à procura de alimento ou de abrigo, para trepar e para defesa. A cor da pelagem varia e pode ir desde castanho-escura até tons de castanho-claro e negro.

 

A sua dieta é omnívora e bastante diversificada composta por peixe, herbáceas, frutos, raízes, sementes, mel, roedores, veados, gado doméstico, cadáveres, entre outros. No Outono, atingem o peso máximo devido às reservas de gordura acumuladas.

 

As crias nascem dentro de uma toca com os olhos fechados e sem pêlo e permanecem com a mãe até aos três a quatro anos de idade, aprendendo com ela as técnicas necessárias à sua sobrevivência futura como adultos.

 

Os ursos pardos ter-se-ão extinguido em Portugal entre os séculos XVII e XIX, embora ainda tenham sido avistados no século XX. Neste sentido, o Parque Biológico da Serra da Lousã pretende mostrar os ursos pardos como elemento importante da fauna ibérica nativa

 

 

Apadrinhe um urso!!!

Ajude-nos a construir um futuro melhor para os nossos animais

 

Conteúdo desenvolvido por:

Silvianne Suilen

Técnica PBSL

 

Parque Biológico da Serra da Lousã
3220-154 Miranda do Corvo
Telef. 239 538 444 / Tlm. 915 361 527

Visite-nos em: www.parquebiologicodaserradalousa.net / www.fundacao.adfp.pt

Entidade Gestora:

PBSL - Parque Biológico da Serra da Lousã, Unip. Lda

NIPC: 509 432 840 / RNAAT - Alvará nº 131/2011 / MN nº 477267

 

Espaços visitáveis do parque: Centro Hípico, Quinta Pedagógica, Labirinto de Árvores de Fruto, Parque Selvagem, Museu da Tanoaria e Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais.


publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 11:30
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De ganhar curtidas no instagram a 26 de Março de 2014 às 05:22

excelente post !!
De ganhar curtidas no instagram a 26 de Março de 2014 às 05:23
adorei ^!!

Comentar post